terça-feira, 24 de março de 2009

As quatro estações da minha janela





Depois da primavera sempre chega o verão
E depois a mediana estação
Delfalca corações e árvores
Traz frieza; congelantes ares

Mas passa

Depois do outono sempre chega o inverno
E depois os dias frios e ternos
São coloridos por tempos juvenis
Trazem calor; ares primaveris

E passam

E voltam
E vêm
Não ficam
Nos fazem bem

6 comentários:

  1. Adoro postagens com fotos, vc bem sabe! Parece que passamos para o outro lado e sentimos em nós todas as estacoes.

    Que linda vista!

    ResponderExcluir
  2. Há quem não goste das 4 estações, mas é sempre bom sentir os cheiros da primavera, o calor do verão, as nuvens do outono, a chuva\neve no inverno, obviamente o tempo reflecte-se no ser humano e assim talvez apreciemos melhor a natureza. Que passe tudo bem...

    ResponderExcluir
  3. O poema é seu? Se você dizer que sim depois de ter me dito que tinha vergonha deles, eu me pergunto mil vezs o poruê. É lindo.

    p.s.: Só descobri o significados das estações depois que cheguei aqui. Naquela confusão brasiliana de clima que não corresponde a gare do frio, dos frutos, das flores e do calor, fiquei chocada quando as árvores peladas da rua ganharam folhinhas exatamente nesta semana...

    ResponderExcluir
  4. ai que fotos lindas, que poema lindo! e super hiper obrigada pela dica dos livros!! vou acessar urgente a fnac.pt!
    beijo grande

    ResponderExcluir
  5. Responde a Gabriella flor do dia!! O poema é seu? Já sabe minha opinião de irmã orgulhosa né?

    Amo o outono e o inverno. Curtiremos juntas no ano que vem.

    Te amo!

    ResponderExcluir
  6. O poema é meu, sim, Gabi e Lê! beijo grande.

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.