quarta-feira, 29 de julho de 2009

Propagandas portuguesas

Não assisto muita televisão. Em geral, quando assisto, me interesso mais pelos comerciais do que pela própria programação. Talvez seja resquício da alma publicitária que em algum lugar em mim habita. Mas, mesmo assim, não posso me considerar uma conhecedora da propaganda portuguesa.

O que primeiro me chamou a atenção foi o fato de tratarem o cliente por "você". Isso porque "você" é o tratamento de distância, seria como, no Brasil, tratar o cliente por "a senhora" ou "o senhor". Inimaginável, por exemplo, o nossa maior anunciante, as Casas Bahia, fazer um anúncio do tipo "Dedicação total aos senhores". Não dava né? Mas aqui é assim. É natural. Se existe REALMENTE essa distância no dia a dia, nada mais natural que a propaganda siga a linha. A questão é que aqui o cliente se sentiria desrespeitado se fosse tratado por "tu". Simples assim. Portanto, nenhum anunciante quer desrespeitar seu cliente. Já as campanhas voltadas para os jovens os tratam por "tu".

Selecionei algumas aqui, aquelas que mais gostei.

O primeiro é o VT do Azeite Oliveira da Serra, e a agência foi a McCann (porque será que é boa?) Campanha: "Da raiz à tampa." Essa é a minha preferida.



A próxima é do Euro Milhões (equivalente à Mega-Sena) que tem um slogan que eu adoro: "Euro Milhões. A criar excêntricos todas as semanas." A agência foi a JWT. Gaburiera, obrigada pela dica =)



E, por último, duas campanhas onde vê-se bem o tratamento por "você", que citei no início. Mas há que se notar que em momento algum você vai ouvir a palavra "você". O tratamento por você se dá simplesmente na conjugação dos verbos e no uso de pronomes como si e consigo onde nós usaríamos você e com você. O si deles não tem nada a ver com o nosso si de "si próprio". Vem da antiga 3ª pessoa do plural, o vós, aquele que mal sabemos conjugar, e que os portugueses também não usam (usando o plural vocês). Enfim, no meio da evolução linguística, o pronome oblíquo de você aqui em portugal tornou-se si. Portanto, "fazemos o melhor para si" e "vou consigo" significam cá nas terras de Cabral o que para nós seria "fazemos o melhor para o senhor" e "vou com o senhor".

Os exemplos são dois videos de grandes anunciantes portugueses (isso eu digo por minha conta, não sei exatamente, mas pelo número de veiculações, creio que seja). O Continente que é um hipermercado (não encontrei qual agência) e a Mini Preço (agência tbwa portugal) que é também um supermercado e concorrente do Continente.



2 comentários:

  1. Gostei do post ;)

    Aquele anuncio do Continente é exactamente aquilo que nós estavamos falando hoje sobre a propaganda da Super Bock e da ZON...nao gosto daquilo, é aquele apelo a redenção, a musiquinha em crescendo...nao gosto dessas propagandas inofensivas, que me subestimam.

    Mas gostei muito dessa do Ecoponto (que é claramente inspirada nos Creature Comforts, alias, acho até que é uma coisa deliberada pois a música é a mesma! repara..)

    Aqui o original:

    http://www.youtube.com/watch?v=_snpN237wcE&feature=related

    E aqui o anuncio português (repara no sotaque africano da lata "black"):

    http://www.youtube.com/watch?v=ZGqTzmMwuQM&NR=1

    muito bom!

    ResponderExcluir
  2. Ahhhh, eu tbm adoro esta:

    (detalhe: ANUNCIO DE tlm ja pode tratar o clt por "TU" rsss)

    http://www.youtube.com/watch?v=ffwhOsNqHtQ

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.