segunda-feira, 13 de junho de 2011

Questionário

Vi esse questionário lá no blog da Isabel. Claro que achei super legal, e resolvi responder também.

1. Existe um livro que leias e releias várias vezes?

Sabe que não? Nunca consegui reler, a não ser voltar às partes que grifei, frases que gostei e que me inspiram.

2. Existe algum livro que começaste a ler, paraste, recomeçaste, tentaste e tentaste e nunca conseguiste ler até ao fim?

Crime e Castigo, três vezes. Ai! Que preguiiiiiiça...

3. Se escolhesses um livro para o resto da tua vida, qual seria ele?

O "Mundo de Sofia" mudou minha vida num momento super especial... "O Caminho Menos Percorrido" em um outro... mas não sei se para o resto da vida. Eu diria que são livros para o resto de cada momento. :)

4. Que livro gostarias de ter lido mas que por algum motivo nunca leste?

Acho que não.

5. Que livro cuja "cena final" jamais conseguiste esquecer?

O Amor nos Tempos do Coléra, nossa, é demais! (Mas não pode ver o filme antes, claro!)

6. Tinhas o hábito de ler quando eras criança? Se lias, qual o tipo de leitura?


Essa foto já passou pelo blog antes...

Nossa! Eu devorava as revistinhas em quadrinhos da Turma da Mônica que a minha mãe assinava para nós. Ela assinava mensalmente 5 ou 6 revistinhas, eu acho, que chegavam juntas, mas eu as lia no 1º dia, e depois ficava irritada porque não tinha mais graça ler de novo. Depois teve a coleção Vagalume com histórias mirabolantes, tipo a turma de crianças sequestrada por um grupo de terroristas na Amazônia, e aventuras com a anaconda, rsrsrs, mas não lembro os nomes!

7. Qual o livro que achaste chato mas ainda assim leste até ao fim? Porquê?

Madame Bovary, me dava um sono... mas era a ideia, né?

8. Indica alguns dos teus livros preferidos.

Adoro os livros do Rubem Alves, que aprendi a ler com a minha avó; adorei o último que li "As Travessuras de Menina Má" do Mario Vargas Llosa; "A Ignorância" do Milan Kundera e "Os Catadores de Conchas", da Rosamunde Pilcher.

9. Que livro estás a ler neste momento?

A Long Way Down, Nick Hornby. (Uma Longa Queda - PB, Um Grande Salto - PE)

5 comentários:

  1. Raquel,
    fiquei contente com a quantidade de pessoas que respondeu ao questionário. Adoro comparar gostos e aprender com as experiências literárias dos outros também.
    Tenho mesmo que ler O Amor nos Tempos do Cólera, está em todas as listas!!
    Ainda não acabei Travessuras da Menina Má, mas estou a gostar muito.
    Apontei algumas dicas :)
    Bjs

    ResponderExcluir
  2. Essa foto é a mais fofa do mundo!!!
    Beijos cheios de saudades!!!

    ResponderExcluir
  3. Caraca, eu li o livro do sequestro na Amazônia!!!!!!!!!!!!!! Qual o nome, lembra, lembra, please!!!!! Eu lia as revistinhas durante bem mais tempo que vc, hahahahahahahaha, naquela época já se via a diferença entre irmãs....

    O que mais amo no Koiné é que ao mesmo tempo que leio e reconheço vc, miha irmã, em várias situações parece que quase não te conheço, e descubro coisas maravilhosas a seu respeito.

    Cada dia mais, sua maior fã.

    Beijos com amor. Lê.

    ResponderExcluir
  4. Ai que fotinho fofa! E revista da monica fez a infancia de todo mundo, né?
    Bjs!

    ResponderExcluir
  5. Nossa, fazia tempo que eu não ia no meu Google Reader! Tou tao desligado dos blogues minha querida amiga (mesmo trabalhando com internet quase dez horas por dia!), cheio de saudades de você e etc, etc, etc.

    Enfim, comentários:

    Sobre o post anterior, tem várias coisas que nunca entendi o fascínio que exerce nas pessoas. Tipo David Lynch, Bob Dylan, Chocolate e... Cerejas!

    Os primeiros três até consigo tolerar mas CEREJA me dá embrulhos no estômago! Daquelas coisas que nunca vou entender...

    Sobre o post atual: acho que o livro da Coleção Vaga-Lume (acho que li 98% da coleção! amava!) sobre as crianças sequestradas se chama "A Ilha Perdida" da Maria José Dupré, da primeira fase da coleção.

    E que legal que você tá lendo Nicky Hornby. Um dos meus escritores contemporâneos favoritos, como você sabe. Esse "Long Way Down" me catou nas primeiras cinquenta páginas com aquela premissa maravilhosa dos quatro no topo do prédio mas depois senti uma sensação de "encher linguiça" tão grande que foi decepcionante, para mim um fã xiita, de assumir. Comecei a ler o último "Juliet, Naked" e parei por causa de outro livro que não lembro qual, mas eu tava adorando. Meu livro atual é o "Dont Sleep, there are snakes" que finalmente comprei há 2 semanas quando estava em Londres, sobre aquela língua, o Pirahã, na floresta amazonia que não tem recursividade...lembra que levamos o artigo para uma professora na Faculdade? Você vai amar o livro, custa menos que 5 libras na Amazon.

    E acho que é só. Ahh, o livro da minha vida? respondo sem pensar duas vezes "A História da Noite" do irlandês Colm Toibin. Lindo, lindo, lindo.

    Beijos grandes minha linda
    saudades <3

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.